O primeiro eclipse lunar do ano começa hoje às 14h51 e termina às 20h10. Mas no Brasil, será possível observar apenas as últimas fases do fenômeno, a partir das 18h08. O eclipse será visto em sua totalidade na Austrália, Antártida, sudeste do Oceano Atlântico e sul da África. O eclipse lunar ocorre quando a Lua penetra no cone de sombra projetado pela Terra, quando está entre a Lua e o Sol.

O astrônomo diretor do planetário do Colégio Estadual do Paraná, José Luís Ungaretti, explica que só é possível ver a Lua quando entra nessa escuridão devido ao efeito de refração. Quando alguns raios solares atingem a atmosfera da Terra, desviam para o interior do cone, possibilitando a visualização do satélite.

O eclipse lunar tem sete fases. A primeira começa quando a Lua penetra na penumbra do cone, sendo ainda difícil a visualização. Depois, o satélite entra na sombra e só na terceira começa o eclipse total, que está marcado para 15h48. A quarta etapa é conhecida como o meio do eclipse total e a quinta como parte final, ocorrendo às 19h12. Na sexta e na sétima fases, a Lua passa mais uma vez pela parte da sombra e da penumbra.

No Brasil, só poderão ser vistas as três últimas fases do eclipse. Segundo o astrônomo, isso é muito pouco para a gama de estudos que é possível realizar. Mesmo assim, os astrônomos irão fotografar o fenômeno para comparar com eclipses anteriores.