Um grupo de duzentas pessoas ligadas ao Movimento Pró-Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) fechou por duas horas a Rodovia do Café (BR-376) no Trevo Vendrani, bem na entrada da cidade. Os manifestantes distribuíram panfletos favoráveis à reabertura do curso, fechado em maio pelo governo estadual. Além disso, cerca de 2 mil rosas foram entregues aos motoristas em comemoração ao Dia dos Namorados.

A professora Maria Augusta Pereira Jorge, integrante da ONG Movimento Ação de Conscientização Política, explicou que o protesto revezou o fechamento entre as duas pistas para não prejudicar tanto o trânsito. “O fechamento foi feito em forma de rodízio nas duas pistas a cada 15 minutos”, contou, destacando que as pessoas que passaram pelo local aprovaram a ação pelo curso de Medicina. As pistas foram fechadas entre 14h e 16h.

Maria Augusta destacou que a data de ontem foi escolhida porque a suspensão do curso completava um mês. “Vamos fazer protestos todo dia 12 de cada mês”, alertou.

Para a professora, o curso de Medicina da UEPG não poderia ser suspenso da maneira que foi. Ela disse que a estrutura oferecida aos estudantes é compatível às necessidades de um curso de Medicina.