O Paraná registrou 30 novos casos de gripe A (H1N1) e nenhuma morte decorrente da doença na última semana. Desde o início do ano, o Estado registrou 1.073 casos e 35 mortes. De acordo com a médica e coordenadora da sala de situação da gripe, Angela Maron de Mello, nos resultados dos exames coletados nas últimas semanas vêm ocorrendo mais confirmações pelo vírus Influenza A (H3) que pelo A (H1N1). “Ambas podem ser fatais se não forem tratadas adequadamente. Por isso, a suspeita de influenza deve ser sempre considerada”, diz.

Além da gripe A (H1N1), neste ano foram registrados no Paraná outros 633 casos e 12 mortes por influenza A (H3), mais conhecida como gripe comum ou sazonal, e nove por Influenza B doença que não provocou morte no Estado até agora.

Tratamento

“As atitudes preventivas devem continuar e a qualquer sintoma de gripe o doente deve procurar o serviço de saúde para receber o tratamento recomendado. As estratégias previnem casos e principalmente mortes por todos os vírus influenza que circulam no País”, reforça o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.