Foto: Lucimar do Carmo

Servidores da educação vão aguardar reajuste.

A greve anunciada pelos professores e funcionários da educação de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, durou apenas uma manhã. Os servidores entraram em acordo com a administração municipal e irão aguardar a apresentação de um índice de reajuste salarial, que deverá contemplar todo o funcionalismo. Hoje as aulas voltam ao normal na cidade.

Os servidores estavam informando pais e alunos da paralisação desde o início da semana. Na quarta-feira, o prefeito Antonio Wandscheer se reuniu com representantes da categoria e se comprometeu em apresentar até o mês de outubro um índice de reajuste salarial que será aplicado a todos os servidores do município, incluindo a educação, a partir de 2008. Durante assembléia realizada ontem, em frente ao prédio da Prefeitura, os professores e funcionários decidiram suspender a greve.

Para a vice-presidente da Associação dos Servidores Municipais em Educação de Fazenda Rio Grande (ASMEF), Ivani Oliveira Ferreira, a pressão serviu para a administração ouvir a categoria. ?Para nós foi uma vitória. Vamos continuar em estado de greve e ver se ele vai cumprir a promessa?, falou. A sindicalista disse ainda que o prefeito se comprometeu em atender todos os itens de uma pauta de reivindicações entregue pela categoria no mês de junho.

O prefeito classificou a paralisação como um equívoco. ?Eles interpretaram errado um item de uma minuta que prevê a definição dos índices para reajuste?, disse. Segundo ele, a Câmara de Vereadores já aprovou uma lei que estabelece o mês de janeiro como data-base da categoria, bem como o reajuste salarial anual tendo como índice, de no mínino, o repasse da inflação do período. Wandscheer disse ainda que todos os tópicos da pauta de reivindicação da categoria foram atendidos, incluindo a redução de cargos de comissão e ampliação da bolsa- auxílio para professores.