enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Tudo parado

Funcionários da Sanepar mantêm greve em Curitiba

Reajuste de PPR foi considerado inadequado pelo movimento na capital

  • Por Eduardo Santana E Jonatan Silva

Os trabalhadores da Sanepar decidiram, em assembleia geral extraordinária, realizada na tarde desta terça-feira (14) manter a paralisação das atividades. Em resposta ao pedido do Ministério Público do Trabalho, a empresa havia proposto pagamento de R$ 2.303 para o Programa de Participação nos Resultados (PPR), o que corresponderia a a 12,5% do lucro repassado aos acionistas.

De acordo com nota da Sanepar, esse valor corresponde ao teto legal de reajuste previsto no estatuto da empresa, ou seja, aumento de 44% em relação à proposta anterior de R$ 1.595, também rejeitada pelos trabalhadores.

A proposta foi apresentada nas cidades que aderiram ao movimento grevista, no entanto, Cascavel, Foz do Iguaçu, Pato Branco, Ponta Grossa e Guarapuava decidiram pelo retorno às atividades. Já os funcionários de Curitiba votaram pela continuidade do movimento.

Entenda o caso

Cerca de 300 funcionários da Sanepar realizaram hoje (14) pela manhã, em frente à sede da empresa, no bairro Rebouças, uma manifestação para pressionar a diretoria da estatal em relação às negociações quanto ao valor do Programa de Participação nos Resultados (PPR).

A reivindicação da categoria é o pagamento integral do PPR, no teto máximo permitido pela lei, o que corresponde a 25% do montante distribuído aos sócios acionistas da Sanepar – aproximadamente R$4.600,00 para cada funcionário.

No entanto, a empresa se propôs a pagar apenas metade deste valor, o que foi rejeitado pelos trabalhadores. Durante as negociações a própria Sanepar solicitou a mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT) nas conversas.

‘Achamos bom o MPT entrar nessa negociação, pois assim há mais pressão para que tudo se resolva. E acredito que tudo se acerte o quanto antes‘, afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento (Saemac), Gerti José Nunes.

Segundo o sindicato, a paralisação não afetou os serviços prestados pela Sanepar em todo o estado. Na tarde de amanhã (15), a diretoria da Sanepar deve apresentar mais um proposta que será avaliada pela categoria.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas