Funcionários da Refinaria Getúlio Vargas (Repar) em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), estão recebendo vacinas contra meningite após a descoberta de que quatro servidores foram contaminados com a meningite C meningocócica, uma doença grave que é transmitida de pessoa para pessoa e que pode levar à morte.

O presidente do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro-PR/SC), Silvanei Bernardes, diz que os trabalhadores que contraíram a moléstia são terceirizados da área de manutenção e estão sendo tratados.

“Eles receberam tratamento à base de medicamentos. Como a doença é transmitida pelo contato, resolvemos então vacinar primeiro os terceirizados, uma vez que eles vão sair da empresa assim que concluírem os trabalhos e poderiam contaminar outras pessoas”, conta.

A Secretaria Municipal de Saúde de Araucária se manifestou, por meio de uma nota, garantindo que não há preocupações para um surto da doença no município.

A Vigilância Sanitária de Araucária orientou ainda a Repar sobre os procedimentos a serem adotados e os casos foram devidamente tratados. A assessoria de imprensa da Petrobras, responsável pela Repar, informou que a empresa não iria se manifestar sobre o assunto.