O sábado foi de movimento intenso nas estradas que deixam Curitiba com destino aos litorais do Paraná e Santa Catarina e também para o norte do estado. Quem segue pela BR-277, sentido Paranaguá, precisa ter muita paciência.

De acordo com a Ecovia, concessionária que administra o trecho, o movimento foi intenso, chegando a ser quatro vezes maior do que o normal. Em todos os principais pontos da estrada, Curitiba, São José dos Pinhais e também na Serra, o fluxo foi considerado acima do normal, chegando a mais de 2,1 mil carros por hora. A estimativa é que de 40 mil veículos passem pela rodovia.

No sentido capital o movimento também é alto, com cerca de 900 veículos por hora. De acordo com a Ecovia, a previsão é que cerca de 275 mil veículos circulem pela rodovia entre sexta-feira (27) e quinta-feira (2).

Os motoristas que escolheram como destino o norte do Paraná não estão sofrendo com o número elevado de veículos na pista, porém, segundo a concessionária Rodonorte, na BR-376, em Balsa Nova, é preciso estar atento às obras, causando lentidão e exigindo maior atenção dos condutores. Quem vem do interior pela BR-277 encontra maior fluxo de veículos no sentido capital paranaense. Na manhã deste sábado (28), um acidente na BR-376, sentido Ponta Grossa, no km 438, deixou o trânsito lento.

Na PR-407, estrada que dá entrada aos balneários de Pontal do Paraná há trafego lento devido a um acidente sem vítimas, envolvendo dois carros. Segundo a Ecovia, a expectativa é que o movimento siga intenso até a meia-noite desta sexta-feira.

No entanto, a situação na BR-101, que leva às praias de Santa Catarina, é crítica. A Autopista Litoral Sul informou que há diversos pontos de retenção por conta do tráfego intenso na região de Tijucas do Sul. Nas proximidades de Garuva (SC), entre os km 0 e 7, o número de carros na pista causa congestionamento e lentidão.

Em todas as rodovias, quem segue sentido Curitiba não encontra problemas.

Rodoferroviária

As ruas no entorno da Rodoferroviária apresentam também alto fluxo de veículos, por isso, os motoristas que puderem, devem evitá-las. Passageiros de ônibus do transporte coleitivo de Curitiba e São José dos Pinhais – que passam pelo Viaduto Colorado – devem evitar essas linhas, pois há congestionamento no local.