Uma grande ação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que contou com a parceria da Polícia Militar do Paraná, da Guarda Municipal de Curitiba e da Secretaria Municipal de Urbanismo, flagrou e autuou um aterro e um loteamento irregulares localizados numa área de proteção ambiental do Rio Iguaçu (APA do Iguaçu), no bairro Ganchinho, na região Sul de Curitiba.

 “Recebemos uma denúncia de que haveria no local um depósito irregular de resíduos da construção civil, mas quando fizemos uma primeira vistoria, percebemos que o problema era muito maior”, informa o chefe da Divisão de Fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Luiz Fernando Laska.

No local, que fica próximo à Rua Ernesto Luiz Pelanda, uma extensa área funcionava como depósito irregular de resíduos da construção civil e lixo de toda a natureza. As equipes encontraram ainda um loteamento irregular, com 15 residências.

Segundo Laska, o suposto proprietário da área, que havia comercializado os lotes em contratos sem validade, foi autuado por infração ambiental gravíssima e recebeu multa no valor de R$ 80,7 mil. Os moradores no loteamento também foram autuados e receberam multas no valor de R$ 2 mil por residência, por construção irregular em área de preservação ambiental.

A região é considerada como um setor de alta restrição de uso. No total, a ação emitiu 18 notificações. As infrações cometidas contra o meio ambiente foram aterro com material prejudicial ao solo, subsolo, às águas, à flora e à fauna. Também houve autuações pelo corte de vegetação.

Todos os processos administrativos resultantes da ação estão sendo encaminhados ao Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente.