Foto: Lucimar do Carmo/O Estado

As missas foram muito concorridas durante todo o dia de ontem.

Milhares de fiéis lotaram ontem igrejas de todo o Paraná para festejar o Dia de Nossa Senhora Aparecida, considerada a padroeira do Brasil e a principal protetora de diversas famílias brasileiras. Em Curitiba, as festividades se concentraram principalmente nas duas paróquias que levam o nome de Aparecida, localizadas nos bairros Uberaba e Seminário.  

Nos locais, as visitações foram intensas durante todo o dia. ?Nossa paróquia foi inaugurada há treze anos e, a cada ano, no dia 12 de outubro, temos que aumentar o número de missas, pois a presença dos fiéis é grande e a igreja só tem capacidade para receber 150 pessoas sentadas. Hoje (ontem), temos celebrações às 8h, 10h, 12h, 15h e 19h. Todas devem estar lotadas?, comentou o pároco responsável pela paróquia do Uberaba, José Alceu Santana Albino.

Na opinião do bispo auxiliar de Curitiba, dom Dirceu Vegini, que celebrou a missa das 10h, Nossa Senhora Aparecida é tão popular porque se apresenta com a cara de seu povo. ?Em cada lugar que aparece, a mãe de Jesus se apresenta com a fisionomia de cada povo. No Brasil, foi muito generosa ao aparecer negra e a pessoas bastante pobres?, afirmou. ?A devoção a Nossa Senhora aproxima as pessoas de Jesus e de seus ensinamentos. Em todo o Brasil, muitas graças e milagres são atribuídos à Nossa Senhora Aparecida?.

Fiéis

Nas celebrações realizadas ontem, histórias de graças recebidas pela intervenção de Nossa Senhora Aparecida era o que não faltavam. Em muitas paróquias, fiéis se reuniam na entrada para, de forma emocionada, contar suas experiências. ?Aos 25 anos de idade, com três filhos pequenos, tive um problema sério no útero. Passei por cirurgia, mas o mesmo não foi resolvido e eu achei que nunca mais poderia engravidar. Pedi ajuda a Nossa Senhora Aparecida e, tempos depois, tive mais seis filhos?, contou a auxiliar de serviços gerais Vicentina Estevão Santos. Dos nove filhos de Vicentina, apenas três ainda estão vivos. Quando os outros seis morreram, foi novamente na mãe de Jesus que a auxiliar buscou forças para continuar levando a própria vida.

Já o gari Nestor Sabino Luz revelou que Nossa Senhora Aparecida salvou sua vida, há vinte anos, evitando que ele fosse vítima de um acidente grave. ?Eu trabalhava como agricultor e comandava uma carroça puxada por um boi. Em um dado momento, o animal se assustou com alguma coisa e disparou em uma ladeira, fazendo com que eu perdesse o controle do veículo. Quando vi a gravidade da situação, gritei para que Nossa Senhora Aparecida me ajudasse e imediatamente o animal parou de correr. Não tive ferimentos?, lembrou.