A partir de amanhã, 330 famílias instaladas em condições precárias há quase seis anos na Vila Yasmin, zona leste de Curitiba, começam a ser relocadas para o Jardim Iraí, em área com 304 lotes. “Essas famílias deixam áreas de risco, sujeitas a enchentes e doenças, para residirem em um loteamento com total infra-estrutura, ou seja, terraplenagem, aterro, rede de água, canalização para rede de esgoto, energia elétrica, além de outras benfeitorias”, afirma o empresário Élio Winter, dono da Incorporadora Élio Winter.

Élio é um dos empresários do setor de incorporações de imóveis de Curitiba que passam a participar mais efetivamente de ações sociais, a partir de parcerias com a Cohab. Sua empresa, proprietária de loteamentos, está repassando à Cohab o Jardim Irai, loteamento às margens da BR 277, para a transferência de moradores da Vila Yasmin, no bolsão Vila Audi-União.

Construir lotes menores, com infra-estrutura simplificada, é a proposta do programa de parceria que visa minimizar a falta de recursos para a construção de moradias para famílias de baixa renda na capital paranaense, onde a fila da Cohab contabiliza perto de 60 mil pessoas.

Desde a sua criação, em 1990, o programa já atendeu cerca de 13 mil famílias e funciona da seguinte forma: a Cohab transfere para a iniciativa privada o direito de dividir a área de loteamento em tamanhos menores, com infra-estrutura simplificada, o que reduz o custo da obra. Em troca, recebe 20% dos lotes produzidos, que são transferidos para o Fundo Municipal de Habitação e posteriormente, destinados às famílias atendidas pela companhia.

A vantagem que o empreendedor tem nesse processo é a de que ele consegue produzir mais unidades em uma mesma área. Além disso, ele também conta com uns mercados garantidos, que é a fila da Cohab, observa Teresa de Oliveira, presidente da Companhia de Habitação de Curitiba.

Outra vantagem, explica Tereza Oliveira, é de que o programa de parceria contribui para ocupação da cidade de forma racional, pois os loteamentos estão dentro do programa de desenvolvimento da cidade, o que evita invasões indiscriminadas e permite a transferência de pessoas que ocupam áreas de risco, para locais com infra-estrutura básica.

No programa de parceria com a Cohab, o empreendedor assume todos os custos de implantação de infra-estrutura no loteamento e realização de obras, sem qualquer ônus à Prefeitura de Curitiba. Os lotes são menores, havendo um maior aproveitamento da área e redução do custo do empreendimento, dando maiores condições de compra ao futuro morador.

No caso do Loteamento Jardim Irai, A Cohab tinha interesse especial na área para relocação dos moradores da Vila Yasmin. Como a Incorporadora Élio Winter possui outros empreendimentos de parceria na cidade e onde deve ceder 20% dos lotes de cada área, acabou concentrando todos eles no Jardim Irai, localizado às margens da BR 277, em frente ao Parque Peladeiro e próximo à área do bolsão Vila Audi-União.