Após sete anos da morte da menina Rachel Genofre, o crime segue sem ser solucionado. Com isso, familiares e amigos da vítima organizam uma manifestação para a próxima semana.

O corpo de Rachel foi encontrado dois dias depois de seu desaparecimento na Rodoviária de Curitiba. A vítima estava dentro de uma mala, com sinais de violência sexual e estrangulamento.

A menina desapareceu após deixar a escola onde estudava no Centro de Curitiba. O ato da próxima semana também será para combater a violência contra as mulheres.

A manifestação será feita na próxima quinta-feira (5), no período da tarde, na Rodoviária de Curitiba. Alguns suspeitos do crime já fora presos, mas liberados na sequência por falta de provas.