Amigos e familiares do piloto curitibano Asteclínio da Silva Ramos Neto, que está preso no Peru desde o dia 14 de maio, estão organizando uma passeata neste sábado (11), às 8h, na Praça Tiradentes, em Curitiba.

Segundo familiares de Asteclínio, o objetivo é reivindicar mais agilidade no processo do piloto e pedir urgência na transferência dele para um hospital. O estado de saúde do brasileiro se agrava a cada dia em virtude do projétil que ainda está alojado em seu corpo, próximo à coluna.

Trajeto

A intenção do grupo é sair da Catedral de Curitiba, na Praça Tiradentes, rumo ao Cívico. Depois, o grupo seguirá para o Consulado do Peru em Curitiba, localizado no bairro Jardim das Américas.

Entenda o caso

Asteclínio, de 28 anos, pilotava uma aeronave (prefixo CP-2914) que foi abatida por um helicóptero da força aérea peruana, que suspeitava que o avião traficava drogas.

Segundo o advogado do piloto, a ação ocorreu fora de procedimentos internacionais e a prisão do curitibano é abusiva. Não foram encontrados entorpecentes no avião.

Ramos Neto foi atingido no braço e no abdome, o que o fez perder o controle da aeronave, que caiu em mata fechada.

Atualmente Asteclínio está com uma bala alojada no abdômen e 20 quilos mais magro.