enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Falha da MRV deixa moradores de conjunto em SJP sem água

Os moradores estão arcando com despesas extras e se virando como podem

  • Por Magaléa Mazziotti

Quase uma semana sem água em casa. Desde a última quinta-feira, cerca de 250 famílias que moram no condomínio Spazio Cantareira, localizado na Rua Adir Pedroso, Vila Iná, em São José dos Pinhais, não recebem água em suas residências por conta de um problema de bombeamento entre as duas torres que compõem o reservatório de água do local. Sem uma solução efetiva para o problema por parte da construtora MRV, os moradores estão arcando com despesas extras.

O vice-síndico Marcos Felipe Motta conta que na segunda-feira foram contratados dois caminhões-pipa (com 20 mil litros de água cada), mas foi insuficiente. “Não chamamos antes, porque já convivemos com falta de água de curta duração, porém desta vez ultrapassou qualquer limite e estamos arcando com R$ 380 por caminhão-pipa”, informa. E a despesa vem se somar a uma conta de água escalonada que, em menos de um ano, passou de R$ 11 mil para R$ 19 mil.

Cada família paga em torno de R$ 60. “Faz sete meses que mudei para cá. No antigo endereço, eu e minha família gastávamos R$ 25 com água e nunca ficamos sem abastecimento, agora eu tenho uma conta próxima de R$ 60 para não poder tomar banho, dar uma descarga”, compara a vendedora Cleizimare Miranda. Assim como tantos vizinhos, desde o primeiro dia em seu lar, ela acumula decepções. “A privada não dava a descarga. Depois de três dias, descobrimos que deixaram uma pá e uma chave de fenda no encanamento”, recorda.

Há um mês residindo no condomínio, a fisioterapeuta Michelle Wuicik já coleciona frustrações. “Voltei de viagem e me deparei com a falta de água. Estou levando a minha roupa para lavar na minha mãe. E assim como nos outros apartamentos, meu apartamento está repleto de infiltrações e rachaduras”, comenta. O morador Vabner Regiane afirma que se não fossem parentes e amigos, todos estariam sem banho há dias. “Mesmo assim, o quadro é de mau cheiro em todo o apartamento por conta da privada, estresse e um desânimo total, pois isso só se somou à série de infiltrações, rachaduras, dutos de antenas entupidos, que são regra nessa obra. Todo mundo quer vender, já que são meses de reclamação”, relata.

Construtora culpa a Sanepar

Em nota, a MRV Engenharia atribuiu a um problema de abastecimento da Sanepar o prejuízo no fornecimento de água ao Spazio Cantareira. “A equipe de assistência técnica da construtora esteve no local e identificou um cabo cortado no quadro de comando de bombas, o que ocasionou problemas no seu funcionamento. A MRV informa ainda que a falha do quadro já foi reparada e que o abastecimento de água da Sanepar já está restaurado”, informou. Após receber a posição da construtora, no meio da tarde, a reportagem entrou em contato novamente com os moradores. Segundo Vabner, a situação continuava sem solução. “Estamos sem nada de água”, relatou.

Segundo a Sanepar, uma sucessão de problemas afetou o fornecimento de água: a tempestade do dia 4, que provocou queda de energia e interrompeu o bombeamento de água; o corte de um cabo elétrico por vandalismo, já consertado; e o rompimento de uma rede de água na última segunda-feira, também resolvido. A empresa prometeu deslocar técnicos até o local para verificar se a água está chegando aos apartamentos com a pressão padrão ou se há algum vazamento.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

5 Comentários em "Falha da MRV deixa moradores de conjunto em SJP sem água"


República do Paraná
República do Paraná
5 anos 8 meses atrás

A pelo menos 2 anos, vejo alguma reportagem sobre os problemas dos imóveis desta construtora. Será que o pessoal não procura informações sobre a qualidade dos prédios que a mesma constrói? Logo logo está MRV será a nova Encol dos anos 2000?!?!

Fabiano Shira
Fabiano Shira
5 anos 8 meses atrás

Me parece que a MRV perdeu o contrato com a CEF e os financimentos agora vão ser direto com a construtora.

André G
André G
5 anos 8 meses atrás

Essa MRV é uma tremenda picareta, enquanto tem os trouxas pagando R$ 200 MIL para um apartamento de segunda linha da MRV, vai sempre ser o mesmo blábláblá…com o aval da Caixa, essa deve ser abelha mae da corrupção entre MRV X DILMA!

Marcelo Luz
Marcelo Luz
5 anos 8 meses atrás

Aposto que as vítimas desse caso votaram na Diumona, pois agora guentem, quem contribui para a caixinha dos PeTralhas está acima da lei, levam vantagem em tudo, acobertados pelos afilhados deles… (não que os cuecas de seda daqui sejam melhores)

Coxa Eu te amo
Coxa Eu te amo
5 anos 8 meses atrás

MRV é uma piada, e o governo não faz nada contra esses pilantras que fazem esses ap de casca de ovo e vende como fosse de ouro! É MRV então fuja que é furada.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas