Daniel Derevecki/Jornal de Araucária

Logo após o acidente os bombeiros já estavam no local para controlar as chamas.

Uma explosão na empresa Imcopa – Importação, Exportação e Indústria de Óleos Ltda; em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, matou um funcionário e deixou nove feridos. Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos cinco deles estão em estado grave. O acidente foi ontem, por volta das 11h. De acordo com a companhia, os dois tanques atingidos tinham capacidade para 130 mil litros e armazenavam álcool de soja. As causas da explosão ainda não foram apuradas.

Como informou o tenente Leonardo Mendes, um dos tanques passava por manutenção, que teria sido feita de forma inadequada, o que pode ter provocado a explosão. O tanque ao lado do que explodiu foi queimado pelas labaredas. Até o final da tarde, depois de conter o fogo, os bombeiros faziam o resfriamento dos recipientes. Ainda segundo o tenente, concluído o resfriamento, a equipe iria acompanhar o transbordo da carga dos demais tanques. Em seguida, ainda ontem, a área seria liberada para que a perícia começasse a apurar as causas da explosão.

Vítimas

O funcionário Armindo Ferrari, de 63 anos, que fazia manutenções no entorno do local, morreu na explosão. Dos nove feridos, dois foram encaminhados ao Hospital Cajuru, quatro para o Evangélico e três ao Hospital do Trabalhador. Segundo informações do Cajuru, Everaldo de Ávila teve queimaduras de 1.º e 2.º graus em todo o corpo; já Gildemar de Macedo sofreu queimaduras de 2.º grau na face, nas mãos e no antebraço. De acordo com o hospital, os dois ficariam em observação pelo menos até a próxima semana.

Segundo o cirurgião do Evangélico, Luiz Calomeno, das quatro vítimas atendidas, apenas uma foi liberada ainda ontem. As outras três estavam na UTI. Segundo o médico, Vinícius Vieira e Douglas Souza sofreram queimaduras de 2.º e 3.º graus em mais de 90% do corpo; já Onivaldo Barros queimou 40% do corpo. ?A extensão é grande e o tipo de queimadura dos três é grave. A situação é complicada. Não podemos fazer previsão de quanto tempo eles ficarão na UTI?, disse o cirurgião.

Empresa

Em nota encaminhada pela Imcopa, ?três horas após a primeira explosão, o incêndio já estava sob controle. A empresa suspendeu todas as suas atividades e dispensou todos os funcionários?. Ainda segundo o texto, a Imcopa tem atualmente 848 funcionários. Segundo a empresa, os atingidos pelo acidente ?trabalham na construção da nova planta industrial. Em 40 anos de atividades, esta é a primeira vez que a Imcopa registra um acidente com essas proporções?, traz a nota.