Pesquisa realizada pela Unesco no Brasil revela que 30% dos estudantes não querem ter um colega homossexual estudando na mesma sala de aula. Para uma das coordenadoras do estudo, Mery Castro, este é um dado preocupante. Pela proporção, significa 1,255 milhão de jovens com este tipo de pensamento.

A pesquisa foi realizada em 14 estados brasileiros com 16.619 alunos, três mil professores e 4.532 pais. Mery explica que os dados revelaram que existe um grande preconceito contra os homossexuais, refletindo a falta de tolerância e ainda ferindo os direitos humanos não só deste grupo, mas de toda a sociedade.

Segundo ela, a opinião dos estudantes recebe influencia da mídia, que vive fazendo chacotas e criando nomes perojativos para o grupo. Além da mídia, os pais também têm uma responsabilidade grande sobre esse tipo de comportamento. A pesquisa mostrou que 30% deles também não querem que seus filhos estudem com homossexuais. Mery comenta que isso favorece a aparição de grupos homofóbicos, que usam a violência para intimidar os gays, em muitos casos levando-os à morte.

O estudo foi realizado entre 2001 e 2002 e publicado em março deste ano. Hoje a Unesco vai tratar do assunto em Curitiba, no Seminário de Advocacia do Projeto Somos.