Chuniti Kawamura / O Estado do Paraná
Josino e o neto Altair com as invensões.

Agradar as crianças de casa. Foi esse o motivo que levou o estofador Josino Fernando Machado, que mora em Campo Largo, a fabricar pequenos veículos com material de ferro velho. Como os três netos andavam de bicicleta e sempre caíam, ele prometeu desenvolver algo que ajudasse na brincadeira. Em 2000, criou o primeiro veículo, com capacidade para nove passageiros e que se move com três pedais de bicicleta. Desde então, produz os “carros” nas horas vagas.

Machado explica que havia prometido aos netos a criação de uma bicicleta com quatro rodas para evitar que eles se machucassem com o modelo normal. Quatro anos se passaram e o estofador ainda não havia desenvolvido nada, o que gerou cobrança por parte dos netos. Depois disso, ele começou a projetar o veículo e terminou a sua invenção após 4 anos e meio de trabalho. O neto Altair Fernando Pires, de 12 anos, foi um daqueles que cobraram o avô para que cumprisse a promessa. Atualmente, ele ajuda na fabricação dos veículos e anda sempre nos finais de semana. “Todo mundo acha legal, ficam perguntando na rua”, relata.

O primeiro “carro” criado ainda serve de modelo para a fabricação de outros exemplares. O original contém suspensão e parte elétrica para os faróis, setas e luz de freio. Toda a montagem é feita de forma artesanal. O estofador não vende o primogênito, avaliado em R$ 5 mil, de maneira alguma. Dos dez veículos fabricados até agora, cinco foram vendidos para pessoas de Campo Largo. “A intenção não é fabricar para vender. Mas acabei vendendo alguns porque despertou atenção de muita gente”, diz.

No ano passado, Machado foi convidado a participar com os veículos do desfile do Dia da Independência. A mistura de bicicleta com carro do “Seu” Josino ficou conhecida em toda a cidade. “Precisei sair um pouco do desfile para andar com a criançada. Eles queriam pelo menos sentar, tirar uma foto”, lembra.