A história de amizade entre um cachorro vira-lata e um menino de cinco anos com leucemia comoveu funcionários e visitantes do Hospital de Clínicas, da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. O menino Orlã Paes Machado, que completa 5 anos hoje e que há um mês tem a doença, teve uma febre alta no último sábado e saiu de sua residência, no Jardim Ipê, em São José dos Pinhais, rumo ao hospital onde está internado. Ontem, porém, ele recebeu uma visita especial e inesperada: a de seu cachorro de estimação.

De acordo com a mãe do garoto, Clarinda Jesus Paes Machado, durante a noite de domingo, o menino afirmou ter escutado o latido de seu cachorro, chamado Coiote. Na hora, ela achou que era uma fantasia de criança. Na manhã do dia seguinte, porém, ela foi até a portaria do hospital e viu o cachorro deitado na porta. “Levei um susto. Nem acreditava que era ele, mas quando o chamei ele veio correndo em minha direção”, conta Clarinda.

Desde domingo, o animal está em frente ao hospital recebendo o tratamento dos funcionários e da própria mãe do garoto. Apesar do carinho e da boa vontade dos voluntários, o cachorro não quer se alimentar e fica a maior parte do tempo deitado. Sabendo que o seu animal de estimação, que o acompanha há cinco anos, estava do lado de fora do hospital, o garoto afirmou estar ansioso para vê-lo. Comovidos com a história de Orlã e Coiote, os funcionários do HC levaram ontem o menino até a frente do hospital para ver o cachorro. O encontro, que durou cerca de 20 minutos, foi marcado por muita emoção de ambas as partes.

Segundo Clarinda, a atual preocupação do garoto é que o seu “amigo” volte para casa, pois ele acredita que o cachorro não está seguro exposto ao relento. Como a família não possui veículo próprio nem recurso financeiro para transportar o cachorro, um médico do hospital resolveu pagar um táxi, para que Clarinda levasse o animal para casa.

O reencontro desses verdadeiros amigos, porém, já está com dia marcado: a previsão é que Orlã tenha alta no sábado.