Elias Pereira da Silva, o traficante conhecido como Elias Maluco, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (22) na penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, uma unidade de segurança máxima.

Em nota, o Departamento Penitenciário Nacional confirmou o falecimento, sem mais informações. Conforme o Depen, “o local foi preservado até a chegada da Polícia Federal”, acionada para fazer a perícia na cela.

LEIA TAMBÉM“Tragédia humanitária”, diz agente sobre coronavírus em penitenciária da RMC

Até 2019, Elias Maluco somava quase 60 anos de condenações por diversos crimes, entre as quais 28 anos e 6 meses de prisão pelo brutal assassinato do jornalista Tim Lopes. O crime ocorreu em junho de 2002, enquanto Tim trabalhava na apuração de uma reportagem sobre abuso de menores em um baile funk numa favela do Rio.

Ainda no comunicado sobre a morte, o Depen destacou que “preza pelo irrestrito cumprimento da Lei de Execução Penal e que todas as assistências previstas no normativo são garantidas aos privados de liberdade que se encontram custodiados no Sistema Penitenciário Federal”.