O edifício-sede do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), em Curitiba, agora é considerado Patrimônio Cultural do Estado do Paraná. O pedido de tombamento do prédio Oswaldo Pacheco de Lacerda foi aprovado pelo Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Cepha), da Secretaria da Cultura.

Inaugurado na década de 60, o prédio localizado na Avenida Iguaçu, no bairro Rebouças, foi projetado pelo arquiteto Aírton João Cornelsen e é um dos prédios públicos expoente da arquitetura modernista na capital paranaense, ao lado do Centro Cívico, Biblioteca Pública do Paraná e Teatro Guaíra.

“Foi uma iniciativa deles. Um grupo de funcionários propôs a idéia de tombar o prédio como forma de homenagear a história da sua existência”, revelou Tizzot.

Proteção

De acordo com a coordenadora de Patrimônio Cultural da Secretaria da Cultura, Rosina Parchen, a ação garante proteção ao imóvel e às suas características originais pela Lei Estadual 1211/53.

 

“Tudo o que precisar ser feito no prédio daqui para frente será objeto de análise e parecer por parte da Coordenadoria de Patrimônio Cultural”, disse. Sobre a funcionalidade, a coordenadora completou que deve ser sempre coerente com as características do bem.

 

Foram oito meses de trabalhos da comissão presidida pela servidora Nelma Helena Guimarães e formada ainda pela historiadora Célia Carneiro, além de Rosa Maria Dacás, Rosana Scaramella e Lauri Dall’Agnolo.

“O resultado foi um processo rico em material fotográfico, pesquisas e entrevistas com funcionários aposentados, parentes de funcionários já falecidos. Pessoas que trabalharam ou tiveram uma relação próxima com eles na época da construção do prédio. Deste trabalho temos ainda registros em vídeo de cada depoimento colhido”, afirmou Tizzot.

Entre os depoimentos obtidos, os dos ex-diretores do Departamento, o arquiteto responsável pelo do projeto do prédio, Aírton João Cornelsen; e do engenheiro Saul Raiz, na gestão de quem a obra foi concluída e inaugurada em 1965.

O prédio, localizado no bairro Rebouças, em Curitiba, abriga diretorias e coordenadorias do DER, toda a parte administrativa da Secretaria dos Transportes e os escritórios da Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste).

O tombamento será marcado pela assinatura do Livro Tombo e o descerramento de uma placa comemorativa no próximo dia 18 de dezembro, quando o DER completa 63 anos de fundação.