Desde segunda-feira (20) o Imposto sobre Circulação de Veículos Automotores (IPVA) pode ser pago nos bancos e também nas lotéricas do Paraná. Mas o motorista tem que ficar atento a sete questões antes de quitar o tributo.

1 – Boleto não vai para casa

Este ano o boleto de cobrança do IPVA não está sendo enviado pelos Correios. Os proprietários de veículos devem imprimi-lo no site da Secretaria Estadual da Fazenda.  Para isso, basta ter o número do Renavam em mãos.

2 – Vencimento

Desde segunda-feira (20) o IPVA pode ser pago nos bancos e casas lotéricas. Mas fique atento à tabela dos prazos na Secretaria Estadual de Fazenda. O vencimento começa no dia 23 de janeiro e vai até 29 de janeiro, conforme o número final da placa do veículo.

3 – Parcelas

Quem optar pelo pagamento parcelado em três vezes deve seguir o calendário da Secretaria Estadual da Fazenda. Pagando parcelado não há desconto de 3% do pagamento à vista do IPVA.

4 – Onde pagar

O IPVA pode ser pago em sete bancos e em qualquer casa lotérica. Os bancos credenciados são Banco do Brasil, Itaú, Santander, Bradesco, Sicredi, Banco Rendimento e Bancoop.

5 – Dá para pagar sem o boleto

O IPVA pode ser pago em seis bancos credenciados sem o boleto, apenas com o número do Renavam. A exceção é o Banco do Brasil, que só aceita o recolhimento do tributo com o boleto impresso no site da Secretaria Estadual da Fazenda.

6 – Atraso

Quem perder a data de pagamento pode seguir o mesmo procedimento para pagar com atraso. Será cobrada multa de 0,33% ao dia mais a taxa Selic. Depois de um mês de atraso a multa é de 10% mais a taxa Selic

7 – E se eu não pagar o IPVA?

O recolhimento do IPVA é obrigatório para que o Detran emita o licenciamento do veículo, documento que o motorista deve portar em todas as situações. Se não estiver em dia com a documentação, o veículo pode ser recolhido pelo agente de trânsito.