O doutor Colin Fricker -chefe do setor de Microbiologia da companhia inglesa de saneamento Thames Water e pesquisador da Associação de Saneamento dos Estados Unidos (Awwa) – falou sobre os métodos para detecção de coliformes e E. Coli, organismos que vivem no meio hídrico. A palestra fez parte de uma atualização aos técnicos que atuam nas atividades de laboratório da Sanepar.

Fricker apresentou os resultados de uma pesquisa que comparou os cinco métodos mais utilizados na maioria dos países. O estudo tinha por objetivo identificar o melhor método quanto à sensibilidade e especificidade na identificação de microorganismos na água. O método mais eficiente é o mesmo utilizado pela Sanepar, que é o Colilert.

Para garantir a qualidade da água, os laboratórios da Sanepar fazem mais de 1,2 milhão de análises por ano. Para 2004, os recursos alocados para a unidade de controle da água estão estimados em R$ 8,8 milhões. Além disso, somente neste ano, a Diretoria de Operações vai investir mais de R$ 5 milhões em equipamentos de laboratórios. As análises, que atendem rigorosamente ao que determina a Portaria 518 do Ministério da Saúde, estão disponíveis no site da Sanepar (www.sanepar.com.br).