São Paulo

  – Zagallo perdeu Luizão e Serginho na sexta-feira e pode ficar sem Dida, único goleiro convocado até agora para o amistoso da seleção brasileira contra a Coréia do Sul, dia 20, em Seul. Serginho pediu dispensa. Luizão sofreu um corte de 30 cm na panturrilha direita. E Dida abriu o joelho direito depois de levar uma pancada no jogo Milan e Udinese, quarta-feira. O clube italiano não libera Dida para a seleção se o goleiro não se recuperar até o dia 17, quando o time enfrentará o Parma.

A contusão de Dida não foi simples. Ele levou quatro pontos no joelho direito e já está fora dos jogos contra a Juventus, pelo campeonato italiano, e La Coruña, quarta-feira, pela Liga dos Campeões. Se Dida for vetado pelo clube italiano, Zagallo convocará dois goleiros que atuam no Brasil. Diego, de 19 anos, terceiro da posição no Palmeiras e titular da seleção Sub-20, pode ser chamado pelo veterano treinador.

Outro problema de Zagallo foi o pedido de dispensa de Serginho. O jogador enviou um fax à CBF implorando para nunca mais ser convocado. “Tenho 31 anos. Não vou chegar em grande nível técnico na Copa de 2006 com 35 anos. Se a Copa é impossível, não vejo motivo para jogar na seleção brasileira agora. Não quero mais jogar na seleção. Já tinha tomado essa decisão bem antes de ser convocado pelo Zagallo”, disse Serginho, aos jornalistas italianos. Serginho não joga na lateral há muitos anos – no Milan, ele atua como meia-esquerda.

A outra baixa da lista de Zagallo foi Luizão. Depois de um longo período na reserva do Hertha Berlin, o atacante marcou o seu primeiro gol na vitória por 4 a 1 contra o Apoel Nicosia, do Chipre, quinta-feira, pela Copa da Uefa. Logo em seguida ao gol, sofreu um corte na panturrilha direita.