O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência foi lembrado em Curitiba com uma caminhada pelas ruas do centro da  cidade. Mais de 1.500 pessoas ligadas a 25 entidades participaram do evento promovido pela  Associação dos Deficientes Físicos do Paraná (ADFP).

O presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, Mauro Nardini, disse que a iniciativa é uma oportunidade para que a população conheça e conviva com pessoas de mobilidade reduzida, mas com o todo o direito de exercer plenamente sua cidadania. Ninguém pode, segundo Nardini, permanecer alheio ao universo de um outro ser humano, por mais diferente que o julgue ser. ?Todos somos responsáveis por todos?, disse.

O Paraná, segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Nelson Garcia, colocou este ano 2.046 trabalhadores deficientes no mercado formal de trabalho. O número representa 10,2% do total da média apresentada em todo o país, que contratou 19.978 pessoas com deficiência em igual período, de acordo com dados da coordenação estadual do Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (PPD).

Em Curitiba , onde vivem 180 mil pessoas que precisam de equipamentos especiais para ter mobilidade e acessibilidade, a Prefeitura adota gravações em áudio nos ônibus, que informam as paradas nas estações-tubo, elevadores nas estações-tubo e nos ônibus, pistas táteis nas calçadas para deficientes visuais, semáforos sonoros para deficientes visuais, rampas para cadeirantes, placas com o nome de ruas em Braille, calçadas antiderrapantes, painéis digitais nos ônibus, informando a próxima parada e a isenção de tarifa de ônibus para deficientes de baixa renda.