Desde o início do ano até ontem, a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) de Curitiba registrou 55 alagamentos na capital. Mesmo com a frequência de chuva registrada em janeiro, o número de alagamentos ainda é inferior à média histórica do período, de acordo com um levantamento da própria Comdec.

Nos últimos seis anos, a média do mês de janeiro é de 59,16 alagamentos. Os pontos mais críticos continuam sendo os da região central. Para o inspetor Nelson de Lima Ribeiro, da Comdec, mesmo com o grande volume de chuva, a Prefeitura de Curitiba tem desenvolvido ações de prevenção dos efeitos causados pelos temporais, como a limpeza e a recuperação de galerias, o que vem contribuindo para minimizar o problema.

Segundo Ribeiro, o centro de Curitiba ainda requer maior atenção devido a uma série de fatores geográficos e antropológicos. “A ocupação da região central foi feita num período onde não havia uma legislação que implicaria ações, prevendo a escoação da água pluvial. Hoje não há impermeabilidade satisfatória nessa região”, afirma.

Um dos pontos onde os alagamento são constantes fica no cruzamento das ruas Presidente Faria e Carlos Cavalcanti. Segundo o comerciante Cristóvão Alberto Segui, não é preciso chover muito para que se formem as poças d’água por causa de um bueiro entupido. “Quando o tempo esquenta a água exala um mal cheiro”, afirma.

Segundo o Simepar, o volume de chuva deste janeiro já registra um total de 225 milímetros, superando com folga a média histórica do mês, de 165 milímetros. A estimativa do Simepar é de que o volume de chuva deva ultrapassar a marca dos 300 milímetros até o final do mês.

Raios

Os temporais que atingiram Curitiba nos últimos dias vieram acompanhados de uma grande quantidade de raios. Apenas na última segunda-feira, entre às 19h e 21h, segundo o Instituto Meteorológico Simepar, foram registradas 140 descargas elétricas na cidade.

No Paraná, de primeiro a 26 de janeiro, foram registrados 65.558 raios. No mesmo período do ano passado, foram 49.948. Em todo ano de 2009, foram 2.171.971.