Uma programação especial marca hoje o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Haverá missas e festividades em sete espaços diferentes ligados à Arquidiocese de Curitiba. Serão oportunidades de demonstração intensa de devoção pela padroeira. O arcebispo dom Moacyr Vitti celebra uma missa na Paróquia Nossa Senhora Aparecida em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, às 10h.

A padroeira tem um espaço especial no coração dos brasileiros. “O povo acredita no poder da Nossa Senhora Aparecida. É uma devoção realmente marcante. O carinho que as pessoas tem por Nossa Senhora Aparecida e a empolgação com que rezam e cantam são muito significativos. Tivemos novenas e houve muita participação. O altar de Nossa Senhora está coberto de flores”, comenta o padre James Dalalasta, páraco da Paroquia Nossa Senhora Aparecida de Campo Largo.

Além da missa com dom Moacyr Vitti, haverá uma carreata motorizada com a imagem da padroeira do distrito de Micheleto até a igreja, às 9h. Durante e depois da missa, freis franciscanos farão a benção de veículos e dos motoristas. Para o meio-dia está marcado um almoço festivo. Às 15h, as crianças terão uma comemoração especial e, às 17h, acontece a benção dos animais. Os bichos e seus donos se concentram na Praça da Polônia e depois andam até a igreja, onde serão abençoados.

Ocorrem atividades também na Paróquia São Vicente de Paulo, no bairro Alto São Francisco, com a celebração de uma missa às 10h com a participação do Coral da Paróquia São Bosco. No bairro Uberaba, haverá missas às 8h, 10h e 19h na Paróquia Nossa Senhora Aparecida. No Santuário Santa Rita de Cássia, no Hauer, o bispo auxiliar dom Dirceu Vegini comanda uma celebração eucarística às 9h30. No local ainda acontece uma missa solene às 19h.

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida no bairro Seminário celebra missas às 8h, 10h, 15h (para crianças) e 19h (com procissão luminosa). O Santuário Nossa Senhora do Carmo, no Boqueirão, oferece missas às 7h30, 9h, 10h30, 12h, 18h e 19h30. À tarde, tem festa para crianças carentes da região.

Em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, a partir das 7h, uma procissão vai percorrer todas as comunidades que fazem parte da Paróquia Nossa Senhora Aparecida na cidade. Posteriormente, às 10h, será celebrada uma missa na igreja matriz, seguida de queima de fogos.

História

Em 1717, três pescadores da Vila de Guaratinguetá saíram a procura de peixes no Rio Paraíba para a visita do governador da província de São Paulo e Minas Gerais. Após diversas tentativas, ao lançarem as redes, os pescadores encontraram uma imagem de Nossa Senhora da Conceição sem a cabeça. Os pescadores jogaram as redes novamente e a cabeça da imagem apareceu. Depois disso, os peixes vieram em abundância.

Os pescadores levaram a imagem para casa e a vizinhança começou a se reunir no local para rezar. A devoção foi crescendo e se espalhando por diversas regiões. O número de fiéis era tão grande que a comunidade ergueu uma capela para abrigar a imagem. Em 1834, começou a construção de uma nova igreja, a atual basílica velha.

A imagem de Nossa Senhora Conceição Aparecida (o último nome surgiu porque as pessoas falavam que queriam rezar aos pés da Senhora “Aparecida” das águas) foi coroada em 1904 e, quatro anos depois, sua igreja recebeu o título de Basílica Menor. Em 1929, Nossa Senhora Aparecida foi proclamada padroeira oficial do Brasil pelo papa Pio XI.

A construção da atual basílica teve início em 1955. Transformou-se em um dos maiores espa&ccedil,;os religiosos do mundo e é considerado santuário nacional.