Equipes da Defesa Civil e Meio Ambiente da Prefeitura registraram até agora 802 solicitações emergenciais decorrentes da forte chuva e do vento que atingiram a cidade na tarde de quinta-feira (05). Cerca de 200 servidores continuam nas ruas nesta sexta-feira (06) para atender a população. Esse número superou os atendimentos dos últimos dois temporais e é maior do que o registrado em todo mês de dezembro de 2012.

A maior parte dos pedidos é para retirada de galhos caídos, galhos pendurados ou árvores caídas. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente ainda não pode precisar quantas árvores caíram porque muitas dessas solicitações são para os mesmos casos.

Também há registro de 13 veículos danificados e outras dez de residências e prédios  atingidos por galhos e queda de árvores, além de 55 casos de destelhamento.

Não há desalojados e desabrigados.

Volume de madeiras

Todos os galhos, árvores e resíduos retirados das ruas da cidade são levados para locais cadastrados pela Prefeitura  para a destinação correta do resíduo vegetal. O material geralmente é transformado cavaco para alimentar caldeiras e/ou composto para adubo.