Foto: Walter Fernandes/Diário do Norte do Paraná
Mutirões estão acontecendo em várias cidades do Estado, entre elas Maringá.

Mais duas pessoas morreram por causa da dengue no Paraná e, a cada dia que passa os casos da doença vão aumentando. Mas os números corretos de doentes são uma incógnita, pois os órgãos responsáveis pelas estatísticas não se entendem. O Ministério da Saúde revelou ontem que o Paraná tem 7.806 casos, concentrando 97,44% dos registros na região Sul, a menos afetada pela dengue no País: são 137 ocorrências em Santa Catarina e 68 no Rio Grande do Sul. Já, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), até agora o Paraná registrou 3.349 casos. O Ministério, por sua vez, omite em seus estudos as duas mortes ocorridas no Estado.

Outra discrepânica nos dados do Ministério da Saúde é constatada quando os números são comparados com as secretarias municipais de saúde. Enquanto os dados federais apontam que Ubiratã tem 981 registros da enfermidade, a pasta municipal contabiliza 638 casos confirmados. Maringá tem 816 ocorrências da doença segundo o governo federal, enquanto as contas da Sesa apontam que a cidade tem 376 doentes e, pelos números do município, são 536 casos.

Segundo a assessoria de imprensa da Sesa, essa discrepância de dados ocorre devido ao caminho que os números fazem até chegar à Secretaria. Os municípios enviam os dados para as regionais de saúde, que confirmam os resultados junto aos laboratórios, para depois enviar para o governo estadual.

Ubiratã

Outra certeza no Paraná é que Ubiratã é a cidade que apresenta o maior número de doentes. Segundo o secretário municipal de Saúde de Ubiratã, Edmund Behrend, na semana passada os alunos de 1.ª a 6.ª séries da cidade foram sensibilizados para ajudar no combate ao mosquito. ?Eles podem visitar a casa dos vizinhos e orientá-los para que destruam os criadouros do mosquito?, explica Edmund. Como na maioria das cidades, os focos do Aedes aegypti estão sendo encontrados principalmente dentro dos quintais das residências. ?Mesmo com tantos casos, ainda tem gente que acha que a doença não existe?, fala o secretário.

Nacional

Segundo o balanço divulgado ontem pelo Ministério da Saúde são 134.909 casos de dengue em todo o Brasil até o dia 26 de março. O balanço anterior, de 12 de março, indicava 85.018 casos.

Isso representa um aumento de 58,7% no número de casos em apenas 14 dias. Mato Grosso do Sul mantém a posição de Estado mais atingido, com 41,18% das ocorrências (55.567 casos). Já São Paulo, que no dia 12 ocupava a sexta posição, passou para o segundo lugar, com 9,05% dos registros de dengue (12.221 casos).

A capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, é a cidade mais infectada do País, com 46.082 casos.