enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Começam os estudos para a ampliação do Porto

  • Por Aen

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) já começa a colocar em prática o plano de expansão anunciado em abril. Esta semana está sendo realizada a sondagem a percussão em água que permite o reconhecimento do solo para dar início aos projetos de fundação das obras de ampliação.

Em abril, anunciamos o Programa de Expansão dos Portos Paranaenses. Em maio, apresentamos o novo Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto Organizado, aprovado em junho, já com essas alternativas de ampliação”, afirma o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino.

Segundo ele, com a atualização do documento que garante um crescimento estruturado, não há tempo a perder. O aquecimento da economia e o aumento da demanda pedem que o Porto cresça para melhor atender seus clientes, disse. “É isso que estamos fazendo, baseados em constante diálogo, transparência e estudos técnicos. Estamos cumprindo a missão dada pelo governador Beto Richa de transformar os Portos de Paranaguá e Antonina em plataformas logísticas do comercio exterior”, afirmou.

A empresa contratada para esse serviço é a Soloporte Construções e Comercio Ltda. Assinado na segunda metade de junho, o contrato com a Appa prevê 16 furos de sondagem a percussão em água, com comprimento estimado de 35 metros, sendo dez metros de lâmina de água e 25 metros de perfuração em solo (no fundo do mar).

Segundo a Diretoria Técnica da Appa, o serviço permite conhecer e testar a resistência do solo para saber a profundidade necessária para uma estrutura estável. De acordo com os engenheiros da Appa, como os projetos de fundação são uma etapa importante para as construções de todo porte – quanto mais informações subsidiarem esses projetos, melhor.

Furos

Inicialmente, serão feitos três furos no Píer de Inflamáveis, seis furos no extremo oeste do Cais Comercial, cinco furos no alinhamento de berço 212 (Corredor de Exportação) e dois furos no extremo leste. O serviço (considerando os furos e a consolidação dos dados coletados) tem prazo máximo de execução de 60 dias. O contrato tem valor de R$ 306 mil, pagos com recursos próprios da Appa.

Para atender a demanda crescente e ampliar a capacidade de operação do Porto de Paranaguá, entre as obras previstas estão a construção – a médio prazo – de um píer em “T” no Corredor de Exportação e um píer em “L” no Cais Oeste e, a longo prazo, o prolongamento do Cais de Inflamáveis. Após a sondagem, novos estudos e análises mais específicas serão realizados.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas