Até o dia 21 de junho, sábado significa prevenção contra a dengue em Curitiba. Ontem aconteceu a segunda rodada da ação integrada de prevenção à dengue em toda a cidade. Agentes comunitários, educadores, caminhões e retroescavadeiras saíram nas ruas das nove administrações regionais de Curitiba para conversar com moradores, verificar situações que podem apresentar ameaças e recolher lixo.

Na Boca Maldita, centro da capital, agentes conversaram com as pessoas que passavam pelo calçadão e entregaram folhetos informativos sobre a importância do combate ao mosquito que transmite a dengue. Na Regional de Santa Felicidade, houve uma caminhada com alunos de uma escola municipal do bairro. As crianças preparam e apresentaram músicas sobre a dengue. Dez caminhões e três retroescavadeiras ajudaram na limpeza de entulhos e de lixo. ?Estamos fazendo a sensibilização de crianças, igrejas e conselhos locais?, comenta a supervisora do distrito sanitário da Regional Santa Felicidade, Tereza Kindra.

De acordo com a ela, a população está colaborando bastante. ?Não há resistência e as famílias estão muito receptivas?, afirma. Agentes comunitários passaram de casa em casa para fazer um check-list sobre condições que possam ajudar na proliferação do mosquito Aedes aegypti. Além disso, transmitiram orientações para o combate e informações sobre a doença.

Cerca de mil pessoas participaram da ação, entre servidores e voluntários das comunidades. Na primeira ação integrada, na semana passada, mais de 50 mil pessoas foram beneficiadas. As equipes recolheram 180 toneladas de lixo e entulhos, além de 200 pneus. De janeiro até agora, foram encontrados 29 focos de ocorrência do mosquito transmissor da dengue.