O primeiro trimestre de 2019 nas estradas paranaenses registrou um aumento de 27,5% de morte na estrada em relação ao mesmo período do ano passado. Os números foram repassados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na manhã desta segunda-feira (15). Destes sinistros, 116 pessoas perderam a vida – ano passados foram 91 óbitos. A maioria das mortes aconteceu em trechos de pista simples (55,2%), à noite (58,6%) e com pista seca (79,3%).

+Leia mais! Delegado atira contra bombeiro no Centro, após mandar oficial correr

Mais da metade dos acidentes com mortes ocorreram em colisões frontais ou em atropelamentos (26.7%) e muito ocasionados por erro do próprio motorista. Falta de atenção à condução, velocidade incompatível, desatenção do pedestre, ingestão de bebidas alcoólicas, sono, defeito mecânico, ultrapassagens indevidas, ou seja, descumprimento às normas de trânsito.

Feridos

No balanço divulgado pela PRF, 2012 pessoas saíram feridas em acidentes nas rodovias federais do Paraná, em 2019. As ações de fiscalização ajudam a prevenir novas tragédias e quase 800 motoristas foram flagrados sob efeito de bebida alcoólica durante o primeiro trimestre do ano. Os radares portáteis auxiliam na captação de imagens e mais de 77 mil veículos foram visualizados acima dos limites máximos de velocidade. Casos de crianças sem cadeirinha, ultrapassagens proibidas e veículos recolhidos por irregularidades também entram no relatório.

No Paraná, a Polícia Rodoviária Federal fiscaliza 3.824 quilômetros de malha viária.

Primeiro trimestre de 2019

* 116 mortos;
* 2.012 feridos;
* 1.787 acidentes atendidos;
* 508 crianças sem cadeirinha;
* 790 casos de embriaguez ao volante;
* 5.396 ultrapassagens proibidas;
* 76.952 flagrantes de excesso de velocidade;
* 4.323 veículos recolhidos, por diversas irregularidades

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Rapaz é espancado por passageiros após anunciar assalto em ônibus