O prefeito Beto Richa anunciou ontem, durante reunião do programa Mãos Limpas com o governador Roberto Requião e prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba, a ampliação do sistema eletrônico de monitoramento da cidade. Hoje, 14 câmeras de vídeo fazem a vigilância de trecho da Rua XV, entre as praças Santos Andrade e Osório. ?Esses mesmos equipamentos?, disse Richa, ?serão usados para monitorar e aumentar a segurança em pontos críticos da cidade e nos Armazéns da Família.?

Os locais onde serão colocadas as câmaras estão sendo definidos pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Defesa Social, em conjunto com a Polícia Militar. A Prefeitura fará a instalação e manutenção da central e a polícia será responsável pelo controle das imagens e por acionar as viaturas e policiais em caso de ocorrência.

?A Guarda Municipal e as polícias Civil e Militar têm feito trabalho entrosado e em sintonia?, elogiou o prefeito. ?Só neste ano já foram realizadas mais de 160 ações integradas de fiscalização urbana, com a participação das polícias, da guarda e de outros órgãos da Prefeitura.?

Novos guardas

Durante a reunião que acontece mensalmente no Palácio Iguaçu para discutir problemas de segurança pública na Região Metropolitana de Curitiba, os prefeitos falaram sobre as ações de segurança implantadas em suas cidades. Um dos assuntos mais debatidos foi a criação da Guarda Municipal. Nove municípios estão em processo de implantação ou ampliação. Requião ofereceu organizar os concursos públicos, dentro do padrão da Polícia Militar, e propôs a criação de lei estadual para estabelecer critérios de seleção dos novos guardas, como a escolaridade mínima de 2.º grau, que já é exigida hoje por Curitiba.