A chuva que atingiu a região metropolitana de Curitiba (RMC) na última semana deixou ainda mais evidente um problema enfrentado por quem vive em alguns desses municípios.

Moradores de Pinhais, Piraquara e São José dos Pinhais relatam que algumas ruas ficaram ainda mais esburacadas e precisam de obras de pavimentação urgentes.

Uma das ruas é a Professora Marieta de Souza e Silva, no bairro Independência, em São José dos Pinhais, onde os motoristas precisam “suar” ao volante para escapar dos buracos – que chegam a medir cerca de dois metros de diâmetro.

O soldador Anderson Luiz de Andrade, que mora em uma residência localizada nos cerca de 200 metros da rua que não são asfaltados, conta que a última vez que recebeu uma camada de massa asfáltica foi há mais de um ano. “Cada vez que chove é isso. A rua fica intransitável”, conta.

“Cratera” em rua de São José dos Pinhais.

Já o aposentado José Benevides de Lima, que mora no local há 42 anos, conta que aquela parte do bairro está abandonada. “São José dos Pinhais tem a maior arrecadação da RMC. A prefeitura poderia muito bem atender a população, que há anos pede pelo asfalto.”

A situação é similar na Rua Heitor Palu, em Piraquara. Segundo a dona de casa Sueli dos Santos, os veículos precisam transitar em marcha reduzida na via, que é uma continuação da Rua Herbert Trapp e liga o bairro Jardim dos Estados à Rodovia João Leopoldo Jacomel. De acordo com a moradora, a lama e a poeira seriam alguns dos motivos que a levaram a vender a residência onde mora.

As chuvas também causaram estragos na Rua Rio Piraquara, no Jardim Weissópolis, em Pinhais. Em junho, a população chegou a queimar pneus na rua pedindo obras de pavimentação. O professor Silmar Marins conta que a rua sempre esteve em péssimas condições.

“Essa rua já deveria ter sido toda asfaltada porque ela faz ligação entre o Cajuru (bairro de Curitiba) e a Avenida Iraí, que é uma das mais importantes para o comércio da cidade.”

Rua Rio Piraquara, em Pinhais: protestos.

A prefeitura de São José dos Pinhais informa que a grande incidência de chuvas da última semana ampliou o número de buracos. O município criou uma equipe emergencial para fazer os reparos.

A prefeitura afirma, ainda, que a Rua Professora Marieta de Souza e Silva está entre as vias que devem ser contempladas com obras de pavimentação, cujo processo de licitação está em fase de finalização.

Já a prefeitura de Piraquara garante que uma equipe deve avaliar a situação da Rua Heitor Palu na segunda-feira. O órgão informa que existe um estudo para o asfaltamento da rua, mas não tem previsão de quando.

A administração pública de Pinhais informa que representantes da Secretaria de Obras compareceram ao protesto dos moradores e confirma que as obras de pavimentação da Rua Rio Piraquara estão dentro do planejamento da prefeitura, porém, não há previsão de quando devem começar.