enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Chuva mais forte é sinal de preocupação no Bairro Alto

Conselheiros têm até um plano para alertar a todos que a água pode subir

  • Por Carolina Gabardo Belo

Os moradores do Bairro Alto já sabem: chuva forte por mais de um dia é sinal de preocupação. Nestas condições, o Rio Atuba sobe rapidamente e não demora muito pra chegar até as casas de quem vive próximo à água. Cansados dos transtornos, os moradores começaram a se preparar pra minimizar os efeitos das enchentes e o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do bairro foi o primeiro de Curitiba a criar um Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec).

Átila Alberti
Isaías Leite criou sistema de válvula.

Em parceria com a Defesa Civil, os conselheiros receberam orientações e traçaram um plano para alertar a todos que a água pode subir. Moradores de cinco pontos observam o nível de água nos bueiros e avisam os integrantes do Nudec quando ocorre a cheia no rio. Todos os moradores são avisados e as equipes de abandono, resgate e socorro ficam a postos. Idosos e pessoas com problemas de locomoção recebem atenção especial: são retirados de suas casas e encaminhados a uma escola.

“No ano passado retiramos 23 toneladas de lixo do rio e o número de enchentes diminuiu. Agora esperamos uma obra na conexão pra evitar que o bueiro não suba”, afirma o coordenador do Nudec, Marcos Murilo Holzmann. Depois de ver a água chegar à altura da janela de sua casa, o latoeiro Isaías Barros Leite, 63, aterrou seu terreno e criou um sistema de válvula pra escoar a enchente. “Moro aqui desde 1985 e sempre encheu. Já perdi geladeira e máquina de lavar com a chuva porque na hora a gente não consegue erguer nada, é só fugir da água”, conta. Com as obras, a água não passa da entrada.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas