Foto: Daniel Derevecki
Foto: Daniel Derevecki

O Jardim Arvoredo foi um dos locais mais atingidos em Araucária.

A forte chuva, que desde a noite de segunda-feira (28) vem causando estragos em Curitiba e Região Metropolitana, não deu trégua na manhã desta terça-feira (29). Na segunda-feira (28), a pancada de chuva com granizo e ventos fortes durou cerca de 10 minutos, o suficiente para destelhar casas e derrubar árvores. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, até a tarde desta terça-feira(29) foram registrados pelo menos oito pontos de alagamento nos municípios de Campo Largo, Rio Negro, Araucária, Curitiba e Pinhais, sendo quatro apenas em Campo Largo.

Durante a madrugada, segundo o Simepar, os ventos chegaram a 16,5 m/s na RMC. Os bombeiros receberam 38 chamadas para atender casos de destelhamentos: 17 em Campo Largo; 5 em Araucária e 15 em Curitiba, nos bairros Tatuquara, Campo do Santana e Bairro Alto.

 De acordo com a Defesa Civil, em Araucária e Fazenda Rio Grande caíram cinco árvores. Até agora, não há registro de vítimas.

Pinhais

Em Pinhais, o nível de água chegou no limite, segundo Cláudio Augusto dos Santos, diretor operacional da Defesa Civil de Pinhais. Uma ronda aconteceu durante a madrugada, mas não houve nenhum registro de vítimas por causa da chuva, nem foi necessário o uso de alojamentos. Santos ainda afirma que "a tendência agora do nível de água é diminuir e que os rios precisam de dragagem". Para ele, a água que entrou em algumas casas não representou risco à vida, mas sim à saúde.

Curitiba

Na capital, a região Sul foi a que registrou o maior número de destelhamentos. Foram pelo menos 15 ocorrências nos bairros Tatuquara, Campo do Santana e Bairro Alto.

A água invadiu a Travessa João Bonn, nas proximidades do Bosque João Paulo II, deixando pessoas ilhadas no interior de uma residência.

Uma árvore de grande porte caiu e destruiu três carros na Avenida Três Marias, no bairro São Braz.

Manifestação

Moradores do bairro Cajuru, de Curitiba, queimaram pneus e fecharam a Rua Rotildo Polido, que fica na divisa entre Cajuru e Pinhais, região metropolitana, na tarde desta terça-feira (29). Como uma moradora desta rua perdeu a casa por causa da chuva, a manifestação é para que a Prefeitura tome alguma providência. Eles também pedem a imprensa no local.

Sai a chuva e chega o frio

Segundo o Intituto Tecnológico Simepar, nesta madrugada choveu cerca de 71 milímetros de água – quase 90% do esperado para todo o mês de abril. O temporal foi decorrente de um choque de temperatura, causado por uma massa de ar frio que contrastou com o calor dos últimos dias. A chuva deve atingir a região Noroeste do Paraná ainda no começo da noite desta terça-feira (29). O Simepar também prevê a ocorrência de trovoadas e granizo para a região.

Nesta terça-feira (29), por causa da massa de ar frio que chegou ao Estado, a temperatura cai e à noite os termômetros devem marcar 11ºC em Curitiba. Na quarta-feira (30), a máxima não passa dos 17ºC.

A região Sudoeste do Paraná deve registrar a temperatura mínima do Estado nesta semana, que entre quarta (30) e quinta-feira (1) pode cair para 3ºC.

Saiba mais:
Granizo destelha casas e derruba árvores na Grande Curitiba