Catadores de material reciclável de Piraquara realizaram hoje (10) pela manhã uma manifestação contra o lixo orgânico, que não é recolhido pela prefeitura há mais de 14 dias.

De acordo com os manifestantes, em frente ao barracão de reciclagem, na Avenida Pastor Adolfo Weidmann, no bairro Guarituba, há mais de uma tonelada de lixo em decomposição, que é separado diariamente pelos trabalhadores. O mau cheiro causado pelo material atraiu moscas e cachorros ao local, causando transtornos à população do bairro Jardim Holandês, vizinhos ao barracão.

De acordo com Vanda de Assis, assistente social da Assembleia Popular, entidade que organizou a manifestação, a prefeitura de Piraquara não deveria enviar lixo orgânico para o barracão de reciclagem e o que e material separado deveria ser recolhido todos os dias.

‘Tentamos de todas as maneiras conversar com o pessoal da prefeitura, mas nem fomos atendidos. Além disso, fizemos contato com a empresa que recolhe o lixo na cidade e nos trataram muito mal‘, afirma.

Durante o protesto, todo o lixo orgânico acumulado ao longo das duas últimas semanas foi colocado no meio da avenida, que é uma das mais movimentadas. Em seguida, os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira. Alguns motoristas que passavam pelo local se arriscaram em ultrapassar a barreira, inclusive um veículo do governo estadual.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Piraquara afirmou que na última quarta-feira (9), houve uma conversa entre os catadores de material reciclável e o secretário municipal de meio-ambiente, Gilmar Zachi Clavisso, onde ficou decidido que o lixo orgânico seria recolhido às terças e quintas feiras e que um recipiente para a colocação do material orgânico. No entanto, os representantes dos trabalhadores negaram essa conversa.

Veja na galeria de fotos e vídeo a manifestação.