Zélia instala a decoração com a ajuda
da artista plástica Maria Clara
Hackradt e da decoradora Suzana Egas.

A chegada do Papai Noel à tradicional casa do bairro do Bacacheri, em Curitiba, já tem data marcada: será no dia 23 de novembro, quando a dona do imóvel, Zélia Silva, vai abrir as portas para receber os visitantes que queiram viver um pouco a magia do Natal. Dezenas de pinheiros enfeitados, um grande presépio iluminado, a simulação da Santa Ceia, além, é claro, da tradicional casa do Papai Noel ? com direito à cozinha, sala, quartos ? poderão ser admirados até 6 de janeiro, Dia de Reis. Aberta ao público há seis anos, a casa já se tornou atração turística e recebe caravanas de outros Estados e do interior.

“Este ano, eu estava decidida a não fazer a decoração”, conta a dona da casa, que é também proprietária da Churrascaria Per Tutti. “Com a crise econômica, às vezes acho até um desperdício investir em algo que não me traz retorno (financeiro). Mas começou a cobrança das pessoas, a insistência dos admiradores e resolvi enfrentar mais uma vez.”

Reciclagem

Com a disparada do dólar, que afeta diretamente a decoração de natal ? uma vez que a maioria dos materiais é importada ?, Zélia decidiu fazer a decoração aproveitando o que foi utilizado em anos anteriores. “A gente acaba tendo gastos, claro, mas bem menores”, diz, sem revelar o montante. O tema escolhido para este foi “Alegria de Natal” e será marcado pela presença de Papai e Mamãe Noel no telhado da casa, além de um grande presépio e anjos no jardim. Uma das novidades ficará por conta do espaço físico. Ao contrário de anos anteriores, quando os enfeites eram montados no salão de festas ? o que causava certa demora na fila ?, dessa vez será montada uma estrutura coberta na parte externa da residência. O espaço destinado para os enfeites, estima Zélia, é de quase 400 metros quadrados.

Como nos anteriores, a entrada será R$ 1 mais um quilo de alimento. Só no ano passado, foram arrecadadas 37 toneladas de alimentos, que foram doadas ao Instituto Pró-Cidadania. “Mais de 40 mil pessoas passaram pela casa durante 45 dias”, conta Zélia.

Fascínio

Zélia conta que o fascínio pelas festas de Natal vem desde que era criança. “Minha infância foi humilde, sem condições, mas minha mãe sempre enfeitava a árvore, simples, com algodão”, lembra. “Presentes a gente não tinha. O máximo era uma boneca de pano, mas eu lembro que ficava ansiosa, esperando o Natal.”

Zélia começou a decorar a casa há 11 anos e abrir ao público há 6. “É uma satisfação muito grande dividir a alegria do Natal com outras pessoas”, garante. “Ver o sorriso de uma criança, encantada com os enfeites, não há dinheiro que pague.”

Serviço:

A casa decorada fica na Rua Ildefonso de Assumpção, 194, Bacacheri. Horário para visitas: das 20h30 às 23h30, com exceção do dia 24/12 e 1.º de janeiro, quando será fechada.