Nesta época de Natal, vários grupos de amigos reúnem alimentos, brinquedos e roupas para distribuir às famílias carentes. Na maioria das vezes, a entrega dos donativos, que garantem um período de festas mais feliz para muitas pessoas, se transforma em um grande evento, com Papai Noel e tudo.

Porém, na tarde de domingo (22), algumas pessoas se arriscaram transitando pela cidade na carroceria de caminhonetes e picapes, junto com as cestas de Natal. Um destes grupos foi flagrado na Rua Raul Pompéia, ao lado do Terminal do Caiuá, na Cidade Industrial.

Eram 16h30 quando eles desciam a rua, sentido a Avenida Juscelino Kubitschek. Junto com seu bom velhinho devidamente caracterizado, acenavam para quem passava na rua e recebiam os cumprimentos de volta, em clima de descontração, sem se dar conta do risco que corriam.

Uma fila de carros seguia logo atrás, com as buzinas alardeando a passagem. Perto dali, na Avenida J.K., outro grupo foi visto na mesma situação irregular. Os alto-falantes tocavam músicas natalinas no máximo volume, enquanto alguns jovens e crianças dividiam a carroceria do veículo com várias sacolas de presente. O motorista dirigia despreocupadamente, com uma lata de cerveja na mão.

Ilegal

A resolução nº 82/1998 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), estabelece regras para o transporte de passageiros na carroceria aberta de veículos que não sejam específicos para este fim.

Os dois requisitos principais para que este tipo de transporte fique dentro da lei é a instalação de bancos fixos na carroceria e não comportar pessoas ou carga de modo que impeçam a visão do motorista.

Em ambos os casos flagrados pela reportagem, na tarde de domingo, ambos os requisitos não estavam sendo respeitados. E mesmo com as adaptações, só pode rodar após vistoria do Detran.