Ainda neste ano, moradores de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, poderão participar de cursos profissionalizantes em um campus avançado do Instituto Federal do Paraná (IFPR), formado a partir da extinção da Escola Técnica da Universidade Federal do Paraná. A unidade será instalada em um galpão da antiga Cerâmica Iguaçu, em uma área de cerca de 10 mil metros quadrados.

Em outubro começam cursos à distância (superior técnico em gestão pública); em fevereiro de 2010, cursos técnicos à distância; e, em março de 2010, serão abertas turmas para os cursos presenciais.

Com o enfoque na educação profissionalizante, o IFPR vai oferecer oportunidades que atendam as necessidades dos arranjos produtivos locais. As duas maiores demandas em Campo Largo são por cursos nas áreas de cerâmica e metal-mecânica, devido às empresas instaladas na cidade. Muitas destas têm políticas para a contratação de pessoal residente em Campo Largo, mas tinham dificuldades em encontrar profissionais qualificados.

“Tivemos presença maciça do empresariado em uma audiência pública sobre o assunto. Os empresários também se comprometeram a ajudar, com estágios e aulas práticas. Uma empresa, quando vem para o município, a primeira coisa que pergunta é se tem curso técnico na área de atuação e mão-de-obra qualificada”, comenta o secretário de desenvolvimento econômico de Campo Largo, João Batista de Souza Filho.

Segundo o reitor do IFPR, Alípio Leal, o investimento total para a instalação do campus em Campo Largo será de R$ 7 milhões. A expansão para Campo Largo faz parte da segunda fase do IFPR, criado em 2008. Existem campus em Curitiba, Paranaguá, Foz do Iguaçu e Londrina.

Em março do ano que vem, começam a funcionar as unidades em Umuarama, Paranavaí, Jacarezinho, Telêmaco Borba e Irati. “E estamos negociando Cascavel e Palmas”, adianta Leal. Cada campus terá cursos destinados à demanda regional. Atualmente, o IFPR oferece 32 cursos nos quatro campi em funcionamento.