A Secretaria de Estado da Saúde lança oficialmente a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite em Matinhos, hoje, na Praça Central da cidade. A vacinação nos demais municípios será a partir de sábado.

A campanha será realizada em todo o País e terá duas etapas, sendo a primeira neste sábado e a segunda etapa no dia 23 de agosto. Será aplicada a vacina Sabin, contra a poliomielite, em todas as crianças de zero a quatro anos. A expectativa é de vacinar 920 mil crianças em todo o Estado, informou o secretário Cláudio Xavier.

No Paraná, a Secretaria da Saúde enviou lotes da vacina às 22 regionais de saúde, que vão distribuir aos 399 municípios. Para esta primeira etapa estarão disponíveis 2 milhões de doses em todo o Paraná. Ao todo, 9.200 postos de saúde em todo o Estado poderão aplicar as vacinas. Cerca de 24.500 pessoas estarão envolvidas na campanha durante o período das 8h às 17h de sábado.

No Brasil, as campanhas nacionais contra a poliomielite começaram em 1980. Graças a esse trabalho, em 1994 o Brasil recebeu o certificado de erradicação da poliomielite. No Paraná, o último caso de pólio foi registrado em 1986 em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Nos últimos cinco anos o Estado tem tido uma cobertura de 100% na vacinação contra a pólio. No ano passado foram 906 mil crianças e em 2001 foram 958 mil crianças vacinadas contra a pólio no Paraná.

A doença

A poliomielite ou paralisia infantil é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Afeta o sistema nervoso central, podendo resultar em paralisia permanente e, muitas vezes, levar à morte. A maioria dos casos ocorre em crianças de menos de cinco anos de idade.

O vírus é eliminado pela secreção oral e fecal por um período de 4 a 6 semanas, podendo persistir até 17 semanas no meio ambiente. Nesse período dissemina-se rapidamente. Noventa em cada 100 pessoas contaminadas pelo vírus não apresentam sintomas, mas podem espalhar a doença.

A fase paralítica se inicia cerca de 7 a 21 dias após o início da infecção. Os primeiro sintomas são febre e dores musculares e uma em cada 200 pessoas infectadas apresenta paralisia irreversível.

Três regiões no mundo já estão livres da transmissão autóctone do poliovírus: região das Américas que recebeu a certificação em 1994, região do Pacífico ocidental, no ano de 2000 e a Europa em 2002.