O ministro do Turismo, Luiz Barretto, anunciou ao prefeito Beto Richa, em encontro na manhã desta quarta-feira (18), a possibilidade de que Curitiba participe do Prodetur Nacional, incluindo projetos de modernização da infraestrutura da cidade para receber a Copa do Mundo Fifa 2014.

A entrada de Curitiba no Programa de Desenvolvimento do Turismo poderá significar investimentos de até R$ 100 milhões em projetos e obras para desenvolver o turismo.

“Curitiba com sua indústria automobilística e a força da agricultura do Paraná é uma grande porta de entrada do turismo de eventos e de negócios no Brasil e tem feito grandes esforços nesta direção. A Copa do Mundo é uma grande oportunidade para acelerar os procedimentos de melhoria da infraestrutura, e por isso estamos nos dispondo a fazer essa parceria”, disse Barretto.

“O ministro trouxe ótimas notícias. Poderemos tirar do papel projetos importantes como a ampliação da rede de ciclovias, a readequação do complexo da Rodoferroviária e a revitalização do eixo Barão do Rio Branco e Riachuelo, onde temos um projeto de um bonde turístico”, disse o prefeito Beto Richa.

O Prodetur Nacional é um programa que facilita a contratação de financiamentos com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para estados e também para cidades com mais de um milhão de habitantes para aplicar em obras e projetos de infraestrutura, qualificação de pessoal e marketing voltados ao turismo.

Para as cidades, o programa apóia projetos com investimento mínimo de 30 milhões de dólares, com financiamento do BID de 50% do valor. O pagamento dos 50% restantes, que seriam contrapartida do município, é assumido integralmente pelo Ministério do Turismo, que aceita obras do município iniciadas até 18 meses antes do financiamento ser assinado. O ministério espera envolver 65 cidades brasileiras consideradas destinos turísticos neste programa, e as 12 cidades escolhidas para sediar a Copa do Mundo terão prioridade.

Segundo o ministro Barretto, Curitiba tem grandes facilidades para participar do Prodetur, porque o município tem vários programas em andamento e financiamentos contratados com o BID, o que permite que alguns recursos possam ser repassados à cidade ainda em 2009, por meio de cartas consultas complementares.

A presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika, disse que vários projetos em estudo em Curitiba podem ser incluídos de imediato no Prodetur Nacional. “Tivemos uma reunião prévia no ministério e vamos novamente a Brasília para identificar projetos e programas que poderemos de entrar de imediato no ministério, para consolidar rapidamente esta importante parceria aberta pelo ministro”, disse Juliana.

O ministro sinalizou também a possibilidade de que, caso a cidade seja mesmo escolhida para sediar a Copa do Mundo, a rede hoteleira local venha a participar de um programa de readequação, certificação e reclassificação. Com a medida seriam oferecidos financiamentos com taxas de juros variando entre 4% e 6% ao ano, que representa metade das taxas disponíveis hoje em financiamentos públicos, e prazos superiores a 10 anos para pagamento.

O prefeito aproveitou o encontro para convidar o ministro para dois grandes eventos em março: a etapa de abertura do calendário 2009 do WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo), dias 6, 7 e 8 de março, no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, e no dia 29, na comemoração do aniversário da cidade, para a inauguração do Paço Municipal, que foi reformado em parceria com a Federação do Comércio Varejista.

O encontro entre o prefeito Beto Richa e o ministro Luiz Barretto teve a participação do assessor de Relações Institucionais da Prefeitura, Luiz de Carvalho, e do presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Cléver Almeida.