Com sinais de embriaguez, o motorista de um Chevette foi retirado do veículo depois de cair em uma valeta, no cruzamento das ruas Campina Grande do Sul e São José dos Pinhais, Jardim Roma, em Almirante Tamandaré.

Por volta das 11h de ontem, ele descia Rua Campina Grande, que é bastante íngreme, como boa parte das vias da região, e perdeu o controle da direção, deslizando nas pedras para dentro do buraco.

Os bombeiros resgataram a vítima sem muita dificuldade. O homem, de 40 anos, disse que o carro era de um amigo e confessou ter ingerido bebida alcoólica antes de dirigir. Vizinhos, por outro lado, disseram que o carro pertence ao motorista e que ele já foi visto diversas vezes fazendo manobras perigosas nas ruas do bairro.

“A rua em que ele estava é caminho da escola para muitas crianças. Depois dessa, ele vai ficar algum tempo sem colocar a vida dos outros em risco”, comentou Vilmar Cubas, que mora perto da esquina. Depois de ser atendido no local, o condutor foi encaminhado ao Hospital Evangélico.

Exame

O motorista, que estava com 1,79 miligramas de álcool por litro de sangue foi encaminhado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) e será autuado em flagrante por embriaguez ao volante. Segundo o delegado Vinicius Augustus de Carvalho, da Dedetran, será arbitrada fiança. “Ele irá responder em liberdade, terá a carteira suspensa por um ano e pagará as multas administrativas”, alertou.

O delegado explicou que mesmo quando o motorista bêbado é a vítima e se envolve sozinho num acidente, quem conduz o veículo alcoolizado responde por crime de trânsito. “É crime previsto pelo código de trânsito. O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) faz o registro da ocorrência e a encaminha para a delegacia, que faz o flagrante”, detalhou.