Os estrangeiros vão percorrer a Área
de Proteção Ambiental da Baleia Franca.

Começa hoje, prosseguindo até o próximo sábado, a sexta edição da Semana Nacional da Baleia Franca, em Imbituba, a 70 quilômetros ao sul de Florianópolis. Um dos destaques da programação é o encontro de ambientalistas estrangeiros. Estão programadas diversas palestras, oportunidade para as comunidades costeiras se aproximarem ainda mais de assuntos ligados à preservação da vida marinha.

Na terça-feira, a equipe do Projeto Baleia Franca – que comemora 20 anos de atividades – percorrerá com os visitantes estrangeiros os 130 quilômetros da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, desde o Farol de Santa Marta, em Laguna, até o sul da Ilha de Florianópolis. Haverá ainda uma programação artística no Parque Municipal de Eventos de Imbituba. O show de encerramento, no sábado que vem, terá as presenças de Daniel Gonzaga, Geraldo Flach Trio e Ivan Lins.

As palestras vão ser o forte da programação, devido aos temas e palestrantes. O vice-almirante Ibsen de Gusmão Câmara falará sobre “O Brasil e as baleias, uma visão histórica”. O palestrante é fundador do Projeto Baleia Franca, presidente do Grupo de Trabalho Especial de Mamíferos Aquáticos do Ibama, conselheiro de diversas entidades ambientalistas brasileiras e um dos mais reconhecidos ativistas ambientais brasileiros da atualidade. Outra palestra vai ser “O imperialismo baleeiro, ameaça mundial à conservação” e será proferida por Daniel J. Morast, presidente da seção Estados Unidos da IWC – Coalizão Internacional da Vida Silvestre. Membro da equipe de colaboradores de Jacques Cousteau, coordena atualmente o foro de ONGs ambientalistas que acompanha as atividades da Comissão Internacional da Baleia. Outro tema vai ser “Gestão das baleias como recurso na África do Sul”, por Herman Oosthuizen, oceanógrafo-chefe da área de Ecoturismo do Departamento de Assuntos Marinhos e Turismo do governo da África do Sul.