O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) autuou na semana passada dois centros de formação de condutores (auto-escolas) por falta de documentos obrigatórios durante aulas práticas, em Curitiba. Os veículos foram flagrados por funcionários do Detran/PR e por policiais do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) em uma blitz direcionada às auto-escolas.

Detran e BPTran iniciaram um programa de blitze nos veículos das auto-escolas com o objetivo de evitar a realização de aulas práticas de direção em desacordo com a legislação.

Em uma hora de blitz, foram abordados trinta veículos e autuados dois, ambos por falta de documentos de porte obrigatório. Em um, o instrutor não portavam licença para aprendizagem de direção veicular (LADV) do aluno e, no outro, o aluno estava sem documento de identificação. Além dessas, outras pequenas irregularidades foram constatadas.

“Como foi a primeira vez que realizamos esse tipo de fiscalização, em parceria com o BPTran, as auto-escolas foram apenas advertidas administrativamente”, explica o assessor de planejamento do Detran-PR, Gustavo Oliveira.

De acordo com ele, dependendo da gravidade da infração, a auto-escola e o profissional podem ser advertidos, suspensos ou até cassados.

Os departamentos de trânsito do País são responsáveis por credenciar e fiscalizar o trabalho das auto-escolas. Para ministrar aulas práticas de direção nas vias públicas é necessário que o veículo esteja com inscrição e simbologia corretas, possua comando de freio e embreagem no lado do carona, possua licença veicular expedida pelo Detran e seja ocupado apenas pelo instrutor e o aluno. O instrutor deve estar identificado com crachá, com a indicação da categoria de sua carteira de motorista, e o aluno deve portar documento de identidade e LADV.