Representantes de organizações voltadas à proteção de animais domésticos realizaram ontem uma manifestação, no centro de Curitiba, como forma de protestar contra o comércio indiscriminado de animais nos pet shops, canis, gatis e aviários da capital. Durante a manhã de ontem, as entidades distribuíram panfletos com informações que visam conscientizar a população quanto às responsabilidades de quem adquire um animal.

Participaram do ato o Fórum de Defesa dos Direitos dos Animais (FDDA), a SOS Bicho, a Amigo Animal e a Pense Bicho. As entidades querem uma fiscalização mais rigorosa da comercialização de cães e gatos além da realização de uma campanha em defesa da guarda responsável. A organização Pense Bicho, estima que existam 20 mil animais abandonados em Curitiba.

Para o vice-presidente da Pense Bicho, Aurélio Munhoz, é preciso criar mecanismos que estabeleçam o controle da venda dos animais. “A sociedade não tem hoje um controle fiscal e sanitário da venda dos animais”, afirma. Segundo Munhoz, uma das formas de estabelecer um maior controle da venda de animais é a intervenção do Poder Legislativo. Ele lembra que um projeto que tramita na Câmara Municipal prevê a proibição da doação de animais como brinde, em feiras. “Há eventos e que crianças ganham um filhote, às vezes um peixinho, mas não tem onde colocar”, diz.

Munhoz ressalta que é importante que a venda seja legal e responsável. Para ele, a compra de um animal de estimação não pode ser feita de maneira indiscriminada. “Quem adquire um animal, tem que estar consciente de que esse animal vai viver 10, 12 anos e ele não precisa não só de comida e água, mas também de atenção e condições mínimas de dignidade”, comenta.

Para Marcelo Misga, presidente da Amigo Animal, ONG que abriga dois mil cães resgatados do abandono em uma chácara no município de Campo Magro, a compra indiscriminada pode culminar no abandono do animal. “As denúncias de abandono são diárias. Todos os dias recebemos de uma a duas notificações, a maioria por abandono”, afirma.

Misga conta que é possível apadrinhar um animal mantido pela Amigo Animal. Para isto, é preciso fazer um cadastro no site www.amigoanimal.org.br. Para apadrinhar um animal, é necessário fazer uma contribuição mensal de R$ 5. “Quem pretende adotar um cão pode agendar uma visita por e-mail”, diz.