Foto: Walter Alves
Ibama divulga online
explorações ilegais

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já disponibiliza em seu site consulta online das áreas embargadas pelo órgão no País, inclusive no Paraná. Todas referem-se a locais desmatados e explorados economicamente sem autorização dos órgãos ambientais. No Estado, os embargos somam 64, mas há muito mais, já que no portal constam apenas aqueles feitos a partir de janeiro do ano passado. A superintendência regional do Ibama afirma que em breve todos estarão disponíveis para consulta, a fim de que o público conheça quem são as pessoas ou empresas que estão no alvo da fiscalização.

A maior parte das áreas embargadas no Estado situa-se em municípios da região centro-sul, como Bituruna (com dez áreas), Cruz Machado (com oito) e Coronel Domingos Soares (sete). Foz do Iguaçu, no oeste, também concentra sete embargos. É que nessas regiões concentra-se boa parte das áreas preservadas do Paraná. No site, é possível visualizar o nome da pessoa ou empresa autuada pelo Ibama. Em breve, será também disponibilizado o mapa da área embargada.

?Nosso objetivo é que, com essa ferramenta, as pessoas saibam quem são e onde estão aqueles cidadãos que têm criações ou estão cultivando a terra mediante crime?, afirma o superintendente regional do Ibama, Hélio Sydol. Segundo ele, na maior parte dos casos, ainda que o Ibama multe o infrator e embargue a terra, determinando que não haja mais nenhum tipo de atividade sobre a mesma, a lei é desrespeitada.

O próximo passo será adequar a lei para co-responsabilizar os compradores dos insumos produzidos em terras ilegalmente exploradas, o que só será feito quando a ferramenta de consulta estiver completa. A medida já acontece nos estados que compõem a região da Amazônia Legal, onde um decreto estabelece essa punição. O endereço do Ibama na internet é o www.ibama.gov.br.