A Associação Paranaense de Reabilitação (APR) está vivendo graves problemas financeiros. Para tentar solucioná-los e continuar atendendo as cerca duzentas crianças que atende hoje, a APR está lançando a campanha Adote uma criança da APR. Os padrinhos das crianças deverão contribuir mensalmente com R$25,00, que serão destinados a educação e ao tratamento de reabilitação (fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia, musicoterapia, informática, hidroginástica, educação artística, educação visual e artes plásticas). Cada padrinho receberá um porta-retrato com a foto da criança beneficiada, além de um certificado de amigo da APR assinado inclusive pela mãe da criança. “Não é só o dinheiro, os padrinhos também terão um contato pessoal com seus afilhados “, destacou o presidente da APR, Cadri Massuda.

A meta é atingir oito mil colaboradores. No ano passado, a APR teve um défcit de R$700 mil, vendo-se forçada a criar alternativas de renda ou ter que diminuir o número de atendidos. A associação possui uma escola de 1.ª a 8.ª séries. “Somos a primeira entidade em reabilitação no Paraná”, contou Massuda, lembrando que a APR surgiu há 45 anos, sendo pioneira na reabilitação de crianças com poliomielite. Hoje ela tem alunos de zero a 29 anos, portadores de deficiência motora. Os recursos da associação são vindos de doações e participações do Estado e do município, que representam 30% dos recursos. (Lawrence Manoel)

Serviço: Os interessados em ser padrinhos das crianças da APR podem procurar a associação nos telefones (41)253-9033 e (41) 352-3044. Numa parceria com Copel a APR está oferecendo a facilidade do desconto da ajuda na conta da luz.