Depois de meses de reclamações dos funcionários que os direitos trabalhistas não são respeitados, a administração do Hospital Evangélico começa a resolver suas pendências na Justiça. Em audiência anteontem, a instituição se comprometeu a pagar os valores atrasados do vale-alimentação. Faltam ainda resolver as horas extras e atrasos nos salários, itens que serão discutidos na próxima audiência, marcada para daqui a 15 dias.

Trabalhadores e administração do hospital acreditam que o acordo sobre o vale-alimen-tação demonstra que o consenso sobre as demais questões também pode estar próximo. “Já estamos vendo a tentativa de solucionar as questões e, por isso, temos expectativa que tudo se resolva o mais rápido possível”, comenta o presidente do Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar), Mario Antonio Ferrari. O hospital também informa que está trabalhando para a solução das pendências na próxima audiência.