Alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo de três universidades de Curitiba vão apresentar projetos de sustentabilidade para a Ilha do Mel, área de preservação ecológica no litoral do Paraná. Eles mostrarão as iniciativas durante o Encontro Regional de Estudantes de Arquitetura (Erea), programado para maio, na própria ilha.

Dentro de um projeto de extensão, os estudantes vão apresentar a alternativa para o tratamento de esgoto com raízes de plantas, chamado de fossa evapo-transpiração. Isso diminuiria o impacto da falta de saneamento básico, um dos principais problemas da Ilha do Mel, segundo João Paulo Ribeiro Santana, presidente do Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Positivo (UnicenP) e diretor-geral da comissão organizadora do evento.

Outra iniciativa será a implantação de um telhado verde para as edificações da ilha. ?No lugar de telha, é usado o gramado, o que contribui para a sensação térmica?, explica Santana. Os estudantes que participam do projeto de extensão são do UnicenP, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Eles vão montar protótipos das propostas para apresentar aos moradores e comerciantes da ilha. No entanto, isto só poderá ser feito com suporte financeiro.

O encontro, que tem apoio de entidades e órgãos públicos, vai reunir cerca de mil estudantes de Arquitetura da região Sul do País durante cinco dias. ?Queremos aproveitar a ocasião para não somente absorver conhecimento, mas oferecer algo para a ilha?, afirma Santana. Mais informações e contatos para patrocínio no site www.ereailhadomel.arq.br.