O mau tempo desta terça-feira (24) impediu a transferência do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, da penitenciária federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná, para a unidade federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Uma aeronave da Polícia Federal chegou a ser deslocada de Campo Grande, mas não desceu no aeroporto de Cascavel, no oeste do Paraná, por causa da neblina.

A operação de transferência é de responsabilidade de agentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) com apoio da Polícia Federal. O esquema de segurança chegou a ser montado no aeroporto de Cascavel no meio da tarde, mas desmobilizado em seguida, depois que o aeroporto local foi fechado por causa do mau tempo. A aeronave que levará o narcotraficante até a unidade de MS levantou vôo por volta das 15 horas da base aérea de Campo Grande, mas teve que desviar a rota para o aeroporto de Foz do Iguaçu (PR), onde aguarda a melhora do tempo para concluir a missão.

A PF e o Depen não informam se a transferência pode ainda ser concluída nesta terça-feira à noite ou se fica para amanhã. Beira-Mar foi o primeiro preso da unidade federal de Catanduvas, desde 19 de julho. O Conselho Nacional de Justiça Federal autoriza a permanência de um detento na mesma unidade federal somente por um ano. A transferência dele foi autorizada, na semana passada, pelo colegiado de juízes federais de Curitiba.