Foto: Chuniti Kawamura

Afonso Pena: segunda-feira de muitas filas e atrasos.

Um dia de atrasos e vôos perdidos. Esse foi o cenário que centenas de passageiros enfrentaram ontem no aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Dos 101 vôos previstos para decolar e pousar no aeroporto, entre 6h e 17h, 42 sofreram atrasos de 15 minutos a uma hora e 35 vôos acima de uma hora. Outros sete foram cancelados. Segundo a Infraero, 86,79% das decolagens e 64,58% dos pousos ficaram fora do horário. O aeroporto operou por instrumentos no início da manhã, mas em nenhum momento ficou fechado.

As filas nas companhias aéreas ocuparam boa parte do saguão de embarque pela manhã. À tarde, a demora também foi grande. Segundo as companhias aéreas, atrasos em função da volta do feriado de Corpus Christi em outros aeroportos do Brasil causaram os problemas em Curitiba.

Por causa dos atrasos muitas pessoas perderam conexões em outros aeroportos. Este foi o caso do jogador de futebol Eudes da Silva. Ele tem que se apresentar no clube que joga na Suíça amanhã. No entanto, soube ontem que seu vôo de Curitiba para São Paulo foi cancelado meia hora antes do embarque. ?Agora não adianta. Qualquer vôo que eu pegue mais tarde eu perco o outro em São Paulo?, reclamou.

Além de aflito com o horário, o italiano Leonardo Ascoli estava irritado com a situação dos aeroportos brasileiros. Ele soube na fila de embarque que seu vôo para São Paulo havia sido cancelado. ?Eu estou preocupado e insatisfeito?, comentou bastante nervoso. O vôo inicial de Ascoli era às 16h e sua conexão para Itália em São Paulo estava marcada para 19h30. No entanto, até 15h45 o italiano ainda se encontrava no saguão do Afonso Pena.